Radar Reset: grown-to-order beauty, o novo slow beauty

Um dos mais novos movimentos da beleza de impacto positivo é uma  versão duplamente sustentável do slow beauty,  regenerativa e alinhada com o futuro que a gente quer. Conheça o grown-to-order beauty! Como o nome sugere, “cultivado após a compra”, em tradução livre, essa categoria da beleza identifica itens com ingredientes e fórmulas produzidas só após a venda. “Esse nicho é quase como uma evolução do slow beauty”, conta Bruna Ortega, Beauty expert e Trends Specialist do WGSN Brasil. “A proposta é afastar o consumidor da gratificação imediata e criar desejo em torno da exclusividade.”

A marca britânica Haeckels é “o” nome do grown-to-order beauty graças ao seu posicionamento e seu produto-estrela Bio Restore Membrane, eye patches naturais, livres de crueldade, veganos e 100% compostáveis, que só começam a ser confeccionados a partir da compra. É preciso esperar cerca de 15 dias para que as máscaras, feitas à base de algas marinhas, sejam “cultivadas” e é comum não encontrar o produto no e-commerce da marca tamanha a demanda por ele.

A Bio Restore Membrane vem em uma caixinha completamente compostável e durável que permite que a partir da segunda encomenda, o consumidor opte pelo uso de refil. As máscaras são encapsuladas com ingredientes hidratantes potentes extraídos de algas marinhas colhidas de forma sustentável, que ainda dão firmeza para região da pele abaixo dos olhos.

Diferentemente de muitos produtos dessa categoria, os eye pacthes da Haeckels são superleves e sequinhos. Eles parecem ter o peso de uma pluma – o que também é um ganho do ponto de vista da sustentabilidade quando se pensa em embalagem, transporte, pegada de carbono… – e devem ser molhados em água gelada antes de aplicados na pele. Em 15 segundos a água ativa os ingredientes da máscara que começa a agir. Genial!

Mais que um produto-desejo ou uma alternativa vegana de skincare com performance, vemos nesse item, a Bio Restore Membrane, uma solução importante para produtos de beleza de uso único, que geram tanto descarte – especialmente de lixo plástico.

A gente também vê a Haeckels, que traz essa abordagem de tecnologia à beleza natural, vegetal, ética e livre de crueldade, como uma big inspiração e um retrato do novo luxo. Também achamos importante a releitura que a marca faz do slow beauty, uma reinterpretação atual e necessária, que se aprofunda nas práticas de sustentabilidade do movimento. Em breve falamos mais deles pra vocês! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s